Alterações climáticas - Um desafio de todos

Limitar o aquecimento global: o aumento de 2°C

As temperaturas médias globais aumentaram significativamente desde a revolução industrial e a última década (2009-2018) foi a década mais quente de que há registo (https://www.eea.europa.eu/data-and-maps/indicators/global-and-european-temperature-9/assessment). Dos 18 anos mais quentes, 17 ocorreram desde 2000.

Os dados do Serviço Copernicus (https://climate.copernicus.eu/) para as Alterações Climáticas mostram que 2019 foi também o ano mais quente de que há registo (https://climate.copernicus.eu/ESOTC/2019/european-temperature) na Europa. A maioria dos dados indica que tal se deve ao aumento das emissões de gases com efeito de estufa produzidas pela atividade humana.

A temperatura média global é hoje 0,91-0,96°C mais elevada do que no final do século XIX. Os cientistas consideram que existe um aumento de 2°C em comparação com os níveis pré-industrialização, o que pode trazer consequências perigosas e catastróficas para o clima e o ambiente.

Por esta razão que a comunidade internacional concorda que o aquecimento global deve manter-se muito abaixo de um aumento de 2°C.

Saiba mais aqui.

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência, analisar o tráfego do site e veicular anúncios direcionados.

Ao clicar em Aceitar, você concorda com o uso de cookies de acordo com nossa Política de cookies .