Todos os produtos

Deflexo Mix

Deflexo Mix
TipoHerbicidas
ComposiçãoS-metolacloro 28.67% (=312.5 g/l), Terbutilazina 17.2% (=187.5 g/l)
Tipo de FormulaçãoSuspo-emulsão (SE)
Tipo de FormulaçãoSuspo-emulsão (SE)
Número de registoAV 1400
Embalagem
1 l, 5 l, 20 l
Ficha técnica122K122.48K
Ficha de Dados de Segurança640K640.35K
Ficha técnica122K122.48K
Ficha de Dados de Segurança640K640.35K

Informação Toxicológica

Atenção

Harmful GSH PictogramHealth Hazard GSH PictogramEnvironmental Hazard GSH Pictogram
Para mais informações consulte a Ficha de Dados de Segurança.
Em caso de intoxicação contacte o Centro de Informação Antivenenos (CIAV), telefone nº 800 250 250.

Descrição do Produto

Resumo

DEFLEXO MIX é um herbicida residual e sistémico composto por S-metolacloro e terbutilazina, pertencendo às famílias químicas cloroacetanilida e 1,3,5-triazina respetivamente. Está indicado para o controlo de infestantes gramíneas e de folha larga em milho. Apresenta absorção radicular e foliar. Inibe a divisão celular e a fotossíntese, ao nível do fotossistema II (inibindo a atividade da proteína D1). S-metolacloro é classificado pelo HRAC (Herbicide Resistance Action Committee) como pertencente ao Grupo K3. A terbutilazina pertence ao grupo químico das triazinas e está incluída no grupo C1 da classificação HRAC segundo o seu modo de ação.

Marca comercial

ASCENZA AGRO, SA.

Sobre a aplicação

Modo de Aplicação

Calibrar correctamente o equipamento, para o volume de calda gasto por ha, de acordo com o débito do pulverizador (L/min), da velocidade e largura de trabalho (distância entrelinhas) com especial cuidado na uniformidade da distribuição da calda.
A quantidade de produto e o volume de calda devem ser adequados à área de aplicação, respeitando as concentrações/doses indicadas.
Para diminuir o risco de arrastamento evitar pressões superiores a 2 kg/cm2 e/ou usar bicos anti-arrastamento.
Volume de calda a utilizar: 200-400 L/ha

Modo de preparação

Na preparação da calda deitar metade do volume de água adequado para a pulverização prevista. Agitar bem o produto na embalagem, até ficar homogéneo. Juntar a quantidade de produto necessário e completar o volume de água pretendido, assegurando agitação continua.

Precauções biológicas

A proposta para a gestão de resistências consiste num conjunto integrado de medidas para controlar as infestantes no terreno.

  • A mistura de herbicidas com diferentes modos de acção é uma estratégia recomendada.
  • Monitorizar o campo regularmente.
  • Seguir sempre as indicações do rótulo (respeitar sobretudo a dose de aplicação).
  • Rotação de culturas com diferentes ciclos.
  • Integrar métodos químicos e agronómicos.
  • Sempre que possível integrar diferentes estratégias.

A aplicação repetida de produtos com o mesmo modo de ação nos mesmos locais durante anos consecutivos pode conduzir à ocorrência de fenómenos de resistência. Para evitar a ocorrência de fenómenos de resistência, deve-se proceder à alternância ou à mistura deste produto com produtos possuindo diferente modo de ação.

Intervalo de segurança

Não aplicável

Infestantes susceptíveis

PRÉ-EMERGÊNCIA: moncos-de-perú (Amaranthus retroflexus), catassol (Chenopodium album), figueira-do-inferno (Datura stramonium), milhã-pé-de-galo (Echinochloa crus-galli), beldroega (Portulaca oleracea), erva-moira (Solanum nigrum), serralha-macia (Sonchus oleraceous), bardana-menor (Xanthium strumarium), Sempre-noiva (Polygonum aviculare), milhã (Setaria sp.).
PÓS-EMERGÊNCIA: moncos-de-perú (Amaranthus retroflexus), catassol (Chenopodium album), figueira-do-inferno (Datura stramonium), milhã (Digitaria sp.), beldroega (Portulaca oleracea), erva-moira (Solanum nigrum), serralha-macia (Sonchus oleraceous); bardana-menor (Xanthium strumarium), Sempre-noiva (Polygonum aviculare), milhã (Setaria sp.).

Infestantes resistentes

INFESTANTES MODERADAMENTE SUSCETÍVEIS

PRÉ-EMERGÊNCIA: malvão (Abutilon theophrasti), milhã (Digitaria sp.).
PÓS-EMERGÊNCIA: malvão (Abutilon theophrasti).

Aplicações por cultura

Milho

ProblemaInfestantes gramíneas e dicotiledóneas
Dose3.5L/ha
ObservaçõesPré-emergência da cultura - aplicar o produto sobre o terreno preparado para a sementeira. Aplicar o produto no intervalo de tempo que decorre entre a sementeira e a emergência da cultura, mas antes da emergência das infestantes. Regar para incorporar o produto no solo, a não ser que chova nos primeiros dias após o tratamento. Após aplicação do herbicida não se deve mexer a terra. Pós-emergência precoce da cultura (no máximo até às 4 folhas) (máx. BBCH14). Aplicar o produto após a emergência da cultura (1-4 folhas), mas antes da emergência das infestantes. Regar para incorporar o produto no solo, a não ser que chova nos primeiros dias após o tratamento. Após aplicação do herbicida não se deve mexer a terra.

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência, analisar o tráfego do site e veicular anúncios direcionados.

Ao clicar em Aceitar, você concorda com o uso de cookies de acordo com nossa Política de cookies .