Todos os produtos

Orbiter®

Orbiter®
TipoHerbicidas
ComposiçãoFlorasulame 4.95% (=50 g/l)
Tipo de FormulaçãoSuspensão concentrada (SC)
Tipo de FormulaçãoSuspensão concentrada (SC)
Número de registoAV 1572
Embalagem
1 l
Ficha técnica53K52.61K
Ficha de Dados de Segurança566K565.75K
Ficha técnica53K52.61K
Ficha de Dados de Segurança566K565.75K

Informação Toxicológica

Atenção

Environmental Hazard GSH Pictogram
Em caso de intoxicação contacte o Centro de Informação Antivenenos (CIAV), telefone nº 800 250 250.

Descrição do Produto

Resumo

ORBITER é um herbicida composto pela substância ativa florasulame, pertencente à família química das triazolopirimidinas. É absorvido por via foliar e radicular e é distribuído pela planta através do xilema e do floema atingindo os tecidos apicais. Atua por inibição da biossíntese dos aminoácidos valina, leucina e isoleucina (inibindo a atividade da enzima acetolactato sintase, ALS) - grupo B do HRAC.

Marca comercial

® Marca Registada ASCENZA AGRO, S.A.

Sobre a aplicação

Modo de Aplicação

Calibrar corretamente o equipamento, calculando o volume de calda gasto por ha, de acordo com o débito do pulverizador (L/min), da velocidade e largura de trabalho, com especial cuidado na uniformidade da distribuição de calda.

A quantidade de produto e o volume de calda deve ser adequado à área de aplicação, respeitando as doses indicadas. Para diminuir o risco de arrastamento evitar pressões superiores a 2 kg/cm2 e/ou usar bicos anti-arrastamento.

Volume de calda a utilizar: 200 a 400 L/ha.

RESTRIÇÕES DE UTILIZAÇÃO RESPEITANTES A TODAS AS FINALIDADE

Nas aplicações de Outono não deve ser ultrapassada a dose de 80 mL/ha.

Modo de preparação

Na preparação da calda deitar metade do volume de água adequado para a pulverização prevista. Agitar bem o produto na embalagem, até ficar homogéneo. Juntar a quantidade de produto necessário e completar o volume de água pretendido, assegurando agitação continua.

Precauções biológicas

A aplicação repetida do mesmo herbicida nas mesmas áreas durante vários anos pode conduzir à ocorrência de resistência em espécies anteriormente suscetíveis. Para evitar o desenvolvimento de resistências, recomenda-se proceder, sempre que possível, à utilização de herbicidas mistos ou à alternância de herbicidas com modo de ação diferente.

A mistura de herbicidas com diferentes modos de ação é uma estratégia recomendada. A gestão de resistências proposta para este produto continua a ser uma abordagem integrada de várias ações para controlar as infestantes dicotiledóneas no campo.

As principais estratégias recomendadas para a gestão de resistências são:

Monitorizar o campo regularmente;

Seguir sempre as indicações do rótulo (respeitar sobretudo a dose de aplicação);

Integrar métodos químicos e agronómicos;

Rotação de culturas com diferentes ciclos culturais;

Utilizar variedades mais competitivas;

Sempre que possível integrar diferentes estratégias.

Intervalo de segurança

Não aplicável

Infestantes susceptíveis

Morrião (Anagallis arvensis), amor-de-hortelão (Gallium aparine), camomila (Matricaria chamomilla), papoila-das-searas (Papaver rhoeas), sempre-noiva (Polygonum aviculare), saramago (Raphanus raphanistrum), morugem-branca (Stellaria media).

Aplicações por cultura

Cevada

ProblemaInfestantes dicotiledóneas
Dose80 - 150 ml/ha
Intervalo de ReentradaNão aplicável
ObservaçõesAplicar em pós-emergência da cultura, entre as 3 folhas e o início do emborrachamento (BBCH 13-39) e após a emergência das infestantes (nas primeiras fases de desenvolvimento). Nas aplicações de outono utilizar a dose de 80 mL/ha. Nas aplicações de primavera utilizar a dose de 150 mL/ha.

Trigo Duro

ProblemaInfestantes dicotiledóneas
Dose80 - 150 ml/ha
Intervalo de ReentradaNão aplicável
ObservaçõesAplicar em pós-emergência da cultura, entre as 3 folhas e o 2º nó (BBCH 13-32) e após a emergência das infestantes (nas primeiras fases de desenvolvimento). Nas aplicações de outono utilizar a dose de 80 mL/ha. Nas aplicações de primavera utilizar a dose de 150 mL/ha.

Trigo Mole

ProblemaInfestantes dicotiledóneas
Dose80 - 150 ml/ha
Intervalo de ReentradaNão aplicável
ObservaçõesAplicar em pós-emergência da cultura, entre as 3 folhas e o 2º nó (BBCH 13-32) e após a emergência das infestantes (nas primeiras fases de desenvolvimento). Nas aplicações de outono utilizar a dose de 80 mL/ha. Nas aplicações de primavera utilizar a dose de 150 mL/ha.

Triticale

ProblemaInfestantes dicotiledóneas
Dose80 -150 ml/ha
Intervalo de ReentradaNão aplicável
ObservaçõesAplicar em pós-emergência da cultura, entre as 3 folhas e o 2º nó (BBCH 13-32) e após a emergência das infestantes (nas primeiras fases de desenvolvimento). Nas aplicações de outono utilizar a dose de 80 mL/ha. Nas aplicações de primavera utilizar a dose de 150 mL/ha.

Produtos relacionados

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência, analisar o tráfego do site e veicular anúncios direcionados.

Ao clicar em Aceitar, você concorda com o uso de cookies de acordo com nossa Política de cookies .